About Me

Biodiversidade

As 10 descobertas de 2009

Peixe "psicodélico" está na lista

O Instituto Internacional da Exploração de Espécies, sediado na Universidade Estadual do Arizona, nos Estados Unidos, anunciou sua lista das 10 principais descobertas de 2009. Entre os animais que mais se destacaram estão o peixe "Drácula", o peixe "psicodélico" e o verme "bombardeiro".

Peixe "Drácula"
O Danionella Drácula entrou para a lista exatamente pelos longos dentes dos machos que são utilizados durante as brigas. É o primeiro registro desse tipo de dente na família Cyprinidae, a maior de peixes de água fresca. A espécie foi descoberta em Mianmar.

Verme "bombardeiro"
O Swima bombiviridis tem guelras modificadas que podem ser lançadas. Essas "bombas" se iluminam por muitos segundos com uma cor verde. Como essa estrutura pode ser encontrada em animais jovens, acredita-se que seja um sistema de defesa, e não tenha relação com a reprodução da espécie. Encontrado na Califórnia, Estados Unidos.

Peixe "psicodélico"
O Histiophryne psychedelica parece exatamente o que o nome diz, um corpo com uma incomum "pintura" psicodélica. Chama a atenção ainda a sua face plana. O animal foi localizado na Indonésia.

A esponja "assassina
A Chondrocladia (Meliiderma) turbiformis pertence a uma família de esponjas (Cladorhizidae) que surpreendeu a ciência ao ser descoberta há anos por ser carnívora. O que chamou a atenção nessa espécie foi uma espícula, formas similares eram vistas em fósseis do Mesozoico, época em que viveram os dinossauros, o que indica que as esponjas carnívoras já existiam nessa época. Encontrada na Nova Zelândia.

O peixe elétrico uruguaio
O Gymnotus omarorum na verdade já era conhecido há décadas, modelo de estudos, era erroneamente nomeado como sendo um Gymnotus carapo, mas neurofisiologistas uruguaios descobriram que na realidade era uma espécie diferente. Segundo o instituto, esse caso é um exemplo de como conhecemos pouco sobre a biodiversidade, já que um "modelo de estudos" passou décadas sem ser corretamente descrito.

A lesma comedora de insetos
A Aiteng ater faz parte de uma família recentemente descoberta, a Aitengidae, mas ao contrário dos parentes - que se alimentam, na maioria, de algas e alguns preferem ovos de gastrópodes -, ela come insetos. Encontrada na Tailândia.

Planta carnívora
O que chama a atenção na Nepenthes attenboroughii é o tamanho de seu "jarro", um dos maiores conhecidos, com 30 cm por 16 cm. A planta consome insetos que caem no fluido do jarro. É encontrada nas Filipinas e corre grande risco de extinção.

O inhame bizarro
O Dioscorea orangeana é um inhame de Madagascar, mas completamente diferente dos demais inhames do país, tendo vários lobos, em vez de um só. Os autores da descoberta sugerem sua inclusão na lista vermelha de espécies em risco de extinção, já que é altamente explorado pelos moradores da ilha e é encontrado em um habitat desprotegido.

A aranha fêmea gigante e o macho minúsculo
A Nephila komaci é uma aranha que apresenta uma grande diferença entre o tamanho do macho e da fêmea - 8,7 mm para 39,7 mm, respectivamente. É a primeira dessa espécie descoberta desde 1879. As Nephila são conhecidas por terem as maiores teias - com 1 m de diâmetro em média -, mas a teia da nova espécie não foi encontrada. Achada em Madagascar.

Cogumelo homenagem
A Phallus drewesii é uma das duas espécies de cogumelos que homenageiam o doutor Robert Drewes, da Academia de Ciências da Califórnia. O pesquisador trabalhou por mais de 30 anos em São Tomé e Príncipe, onde foram encontrados os cogumelos.

Fonte: Terra Ciência

About Heytor Neco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.