About Me

Notícias

PENICILINA: DESCOBERTA E NÃO-DIVULGADA


Alexander Fleming era um biólogo reconhecido bem antes de sua famosa descoberta da penicilina e seu nome apareceu pela primeira vez no jornal New York Times em 18 de maio de 1922, sete anos antes de qualquer notícia sobre a droga. Fleming havia descoberto que as lágrimas humanas possuem efeito bactericida, produzido por uma substância chamada lisozima.

Cientistas hoje sabem que a lisozima é uma enzima, N-acetilmurâmico glicanohidrolase, que destrói as paredes celulares de certos tipos de bactérias. O artigo fez uma alusão literária que seria improvável para um repórter de ciência hoje: "Tennyson, ao que parece, errou quando chamou as lágrimas de "ociosas"."

Então, em 1928, seja por experimento ou por acidente (o registro histórico é incerto), Fleming descobriu o antibiótico num fungo chamado Penicillium notatum. Ele batizou a substância de penicilina e publicou um artigo sobre ela em 1929 no finado British Journal of Experimental Pathology. O New York Times não fez qualquer menção à descoberta.

Em 20 de outubro de 1940, antes da palavra penicilina aparecer no jornal pela primeira vez, foi publicado um artigo de 230 palavras em um compêndio de notícias científicas, sob o título "Uma Nova Sulfanilamida." Em 6 de maio de 1941, uma coluna descreveu seu primeiro uso em humanos "Germicida 'Gigante' Produzido por Fungo" podia-se ler na manchete, com um subtítulo que dizia "Nova Droga Atóxica Pode Ser o Mais Poderoso Eliminador de Germes Já Descoberto".

About Heytor Neco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.