About Me

Biotecnologia

Chip microfluídico é adaptado para tuberculose

Um engenheiro de Uganda, Frederic Balagadé, adaptou o chip microfluídico, tecnologia presente em laboratórios de ponta ao redor do mundo, para auxiliar no combate à tuberculose. O chip microfluídico é capaz de realizar análises bioquímicas muito mais rapidamente (frações de segundos) que as máquinas convencionais (que levariam dias). Dessa forma, a doença é diagnosticada de forma mais rápida, o que é crucial para um tratamento eficaz. Segundo Balagadé, o  pode ajudar ainda no estudo sobre os mecanismos que tornam o microoganismo causador resistente aos antibióticos.
A inovação é tanta que um centro tecnológico de mais ou menos R$ 30 milhões está sendo impantado em Durban, para iniciar a produção dos equipamentos e aprimorar as pesquisas.

A Tuberculose
 
Na África do Sul, a doença que mais mata é a tuberculose, sendo também a principal causa de morte entre a população pobre. Existe um tratamento eficaz e bem estabelecido mas que, no entanto, demora meses para ser concluído, o que leva ao abandono do tratamento pelo paciente quando os sintomas "desaparecem". Entretanto, os sintomas reaparecem semanas depois com o bacilo de Koch, bactéria causadora da tuberculose, já resistente aos antibióticos.

About Heytor Neco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.