About Me

Notícias

Predação x Extinção

Píton ameaça cervos chineses de extinção

Na reserva natural chinesa de Datian, uma subespécie de cervo de Eld (Cervus eldi hainanus) e uma subespécie de píton indiana (Python melurus Schlegel), igualmente ameaçadas de extinção, devem viver em harmonia simbiótica. No entanto, segundo a agência de notícias Xinhua, esse já não é o caso.

Sob condições normais, a píton se alimenta de roedores e outros animais que são superpopulosos na reserva e ameaçam os suprimentos de comida do cervo de Eld. No entanto, a recente superabundância de pítons faz com que as cobras transformem o cervo em alimento – e o resultado é a ameaça de ambas as espécies.

Funcionários do parque afirmam que, por razões desconhecidas, as pítons estão procriando de forma muito rápida. Em virtude do baixo estoque de comida, elas parecem estar se alimentando de jovens cervos de Eld. E não se trata de uma situação isolada.

O cervo de Eld, que recebeu o status de animal mais protegido pela China em 1988, quase foi extinto há algumas décadas. Os trabalhos cuidadosos de preservação, no entanto, fizeram com que a população de subespécies aumentasse, passando de 26 animais em 1976 para os atuais mais de 1,6 mil. Funcionários do parque esperam encontrar, anualmente, pelo menos 100 cervatos, mas, até agora, a contagem desse ano está bem abaixo do estimado.

E essa tampouco é boa notícia para a píton. “Uma píton foi encontrada morta em abril de 2008 com a barriga arrebentada por um chifre que havia engolido”, afirma a agência Xinhua.

Como, na China, as espécies são protegidas, os funcionários do parque não podem abater nenhuma das pítons para proteger os cervos. Em vez disso, eles devem capturá-las e removê-las, o que não parece ser tarefa fácil.

Equilibrar as populações dessas espécies pode ser difícil em longo prazo. Em condições adequadas, a população de cervos de Eld cresce apenas 15% (aproximadamente 100 novos cervos) por ano. Em contra partida, uma píton fêmea sozinha pode botar até 50 ovos anuais, compara a agência Xinhau. É uma grande quantidade de pítons, e todas precisarão de alimento.

Fonte: Scientific American Brasil

About Heytor Neco

0 comentários:

Tecnologia do Blogger.