quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Cientistas têm elucidado o modo pelo qual o protozoário causador da amebíase provoca lesões intestinais no homem

Por Paulo Henrique Santos Gonçalvesbiólogo, mestre em Botânica e professor de Parasitologia Humana Básica da Universidade de São Vicente de Pão de Açúcar (Alagoas)

Entamoeba histolytica é uma espécie de ameba que causa uma infecção no homem denominada de amebíase. Essa infecção ocorre quando ingerimos alimentos ou água contaminada por cistos (células de resistência) da E. histolytica. Ao chegar ao final do intestino delgado ou ao intestino grosso, as amebas eclodem dos cistos e colonizam o intestino grosso.
Geralmente, E. histolytica vive aderida à mucosa do intestino, alimentando-se de detritos e bactérias e, nesses casos, sua presença pode não resultar em nenhum mal para o hospedeiro. No entanto, por motivos ainda pouco compreendidos, esses protozoários podem invadir os tecidos localizados abaixo da mucosa intestinal e, nesses casos, formam-se lesões que resultam em diarreias, incluindo diarreias sanguinolentas. Estima-se que, anualmente, cerca de 50 milhões de pessoas apresentem infecções diarreicas devido à amebíase no mundo.
Você certamente já conhece os processos de fagocitose e pinocitose. A fagocitose consiste do processo pelo qual uma célula engloba partículas sólidas que lhe servirão de alimento. É este o processo empregado por protozoários para ingerir bactérias, por exemplo. A pinocitose, por sua vez, é o processo pelo qual algumas células ingerem líquido ou pequenas partículas através de minúsculos canais que se formam em sua membrana plasmática. É através da pinocitose que células do nosso intestino absorvem gotículas de lipídios, por exemplo. No entanto, pesquisadores da Virginia (Estados Unidos) em parceria com pesquisadores de Nova Delhi (Índia) observaram um mecanismo um tanto diferente utilizado pela E. histolytica para ingerir células do nosso intestino.
Entamoeba histolytica, protozoário causador da amebíase.
Fonte: http://csabio.tk/wp-content/uploads/2013/08/3_entamoeba_histolytica_cyst1334268403794.png
Esses pesquisadores realizaram um tipo de “filmagem microscópica” da ação desses protozoários em células intestinais do homem mantidas em laboratório. Esses pesquisadores observaram que, cerca de um minuto após entrar em contato com células do hospedeiro, a E. histolytica ingere pequenos pedaços das células do hospedeiro, fenômeno que os pesquisadores denominaram de trogocitose. Interessantemente, após a morte das células intestinais (devido à perda na integridade da membrana plasmática), as amebas se separam desta célula e param de ingerira-la. Por outro lado, se células intestinais mortas são oferecidas às amebas, que as ingerem através da fagocitose. Deve-se ressaltar, contudo, que E. histolytica consome hemácias através da fagocitose.
Processos morfologicamente similares também têm sido observados em outras espécies de amebas parasitas e em Dictyostelium caveartum (uma espécie de protozoário ameboide encontrado no solo). Além disso, processos semelhantes têm sido observados em células de defesa de mamíferos. Nesses casos, uma célula de defesa obtém fragmentos da membrana plasmática a partir de outra célula de defesa que tenha anteriormente detectado a presença de um organismo estranho no corpo.
Além da elucidação do mecanismo pelo qual E. histolytica provoca lesões em células intestinais do homem, a compreensão deste processo é importante do ponto de vista da biologia celular e evolutiva. Como este processo surgiu em diferentes grupos de organismos e se ele também ocorre em outros organismos são aspectos que ainda precisam ser estudados.

Referências:

RALSTON, K.S., SOLGA, M.D., MACKEY-LAWRENCE, N.M., SOMLATA, BHATTACHARYA, A., PETRI JR W.A. Trogocytosis by Entamoeba histolytica contributes to cell killing and tissue invasion. Nature, v. 508, p. 526-530. 2014.

RALSTON, K.S. Chew on this: amoebic trogocytosis and host cell killing by Entamoeba histolytica. Trends in Parasitology. In press. 2015.

SILVA, E.F., GOMES, M.A. Amebíase: Entamoeba histolytica/Entamoeba dispar. In: NEVES, D.P., MELO, A.L., LINARDI, P.M., VITOR, R.W.A. Parasitologia Humana. 11 ed. P. 127-138.Ed. Atheneu.

http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Corpo/fagocitose.php

0 comentários: